Acusado de envolvimento em fraude de R$ 1 milhão em contas bancárias é preso em Paulo Afonso-BA


Na manhã desta quinta-feira, 06 de fevereiro de 2020, a Polícia Civil de Paulo Afonso deu apoio a Equipe da Polícia Civil do Distrito Federal – Delegacia de Repressão a Crimes Cibernéticos, para o cumprimento de mandado de Prisão Preventiva e Mandado de Sequestro de Bem Móvel.

Os mandados foram cumpridos após levantamento e monitoramento do alvo que se encontrava em Paulo Afonso, mas integra Organização Criminosa que prática Crimes Cibernéticos, especificamente crimes contra o Patrimônio lesando cidadãos e Instituições Financeiras, com vítimas em vários Estados da Federação.

O alvo preso em Paulo Afonso estava escondido aqui, pois anteriormente morava em Cajazeiras/PB e era direitamente ligado ao líder da organização criminosa preso em João Pessoa/PB.


Entenda a Operação

Os furtos de valores depositados em contas bancárias eram realizados por organização criminosa que para realizarem as subtrações, os criminosos ligavam para as vítimas utilizando um recurso tecnológico que fazia aparecer no identificador de chamada o número do telefone oficial de um banco tradicional do Distrito Federal. Durante as ligações, os criminosos se passavam por funcionários do banco e questionavam as vítimas sobre transações bancárias suspeitas. Iludidas pela forma como se davam as ligações, as vítimas acabavam digitando os números de suas contas e as senhas no teclado de seus telefones, sendo que tais dados eram capturados pelos criminosos. Em seguida, as vítimas eram orientadas a irem até um caixa eletrônico para gerar um “QR CODE”, que deveria ser enviado para os criminosos por meio do aplicativo Whatsapp. De posse desses dados (número da conta, senha e QR CODE), os criminosos baixavam e instalavam um aplicativo do banco em seus telefones e passavam a realizar uma série de saques e transferências na conta da vítima.

No total foram identificadas 37 (trinta e sete) vítimas do mencionado crime com contas bancárias no Distrito Federal, sendo que o prejuízo causado pela referida organização criminosa foi inicialmente calculado em R$ 1.100.000,00. Tal valor pode aumentar se forem somadas as vítimas de outros Estados.


A Operação

No dia 06/02/2020, policiais civis do Distrito Federal, com o apoio dos órgãos policiais abaixo relacionados, deflagraram a operação denominada “XCoderX” com o objetivo cumprir mandados de prisão preventiva, mandados de busca e apreensão e mandados sequestro de bens pertencentes aos investigados.

Tal operação foi realizada de forma concomitante, a partir das 06h do dia 06/02, nas seguintes unidades da Federação: BA, CE, DF, PB, SP e SC.


-Mandados judiciais expedidos pelo Poder Judiciário 07 (sete) mandados de prisão preventiva 16 (dezesseis) mandado de Busca e apreensão 25 (vinte e cinco) mandados de sequestro de veículo 01 (um) mandado de sequestro de um apartamento 01 (um) mandado de sequestro de valores em contas bancárias


– Órgãos Envolvidos na operação Polícia Civil do Distrito Federal – PCDF Núcleo Especial de Combate a Crimes Cibernéticos – Ncyber do MPDFT Polícia Civil da Paraíba Polícia Civil de São Paulo Polícia Civil da Bahia Polícia Federal de Santa Catarina


Portal Formosa - Fonte: PC de Paulo Afonso/Delegacia de Repressão a Crimes Cibernéticos do DF/PA4

1.jpg
Ótica_União_-_Portal_Formosa_-_Banner_La

PRECISA DIVULGAR ALGO? 

ANUNCIE NO PORTAL FORMOSA

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram ícone social

(75) 99850-9821

© 2020 - Portal Formosa - O Portal do Sertão Baiano - Site criado por Jucélio Rodrigues

TOTAL DE ACESSOS