Bahia terá novo Parque Eólico


A Neoenergia, controladora da Coelba, iniciou a mobilização das obras do Complexo Eólico Oitis, em mais uma demonstração do compromisso do grupo em contribuir com o crescimento do setor elétrico brasileiro. A construção foi antecipada em três meses em relação ao previsto no business plan. Somado ao Complexo Eólico Chafariz, que está em implantação na Paraíba, a expansão da carteira de renováveis será de mais 1 GW até 2022, triplicando a potência atual. “Sabemos da importância do setor elétrico para a economia e mantivemos os nossos investimentos, contribuindo com a geração de emprego e renda. Além disso, com a construção dos novos complexos eólicos, atenderemos à demanda do mercado livre por energia limpa e renovável, reforçando nosso comprometimento com a recuperação verde da economia”, diz Mario Ruiz-Tagle, CEO da Neoenergia. As obras no Complexo Eólico Oitis foram iniciadas no município de Casa Nova, na Bahia, onde está localizado o parque Oitis 22. A Licença de Instalação foi concedida pelo Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) do Estado, em cumprimento a todos os requisitos socioambientais. A Neoenergia obteve também o alvará de construção junto à Prefeitura de Casa Nova. Todos os colaboradores fizeram o teste de Covid-19 antes do início das obras e estão respeitando os protocolos de saúde e segurança da Neoenergia e do Ministério da Saúde para prevenção. Entre os cuidados há a obrigatoriedade do uso de máscaras e distanciamento entre os trabalhadores e a intensificação da limpeza das áreas administrativas. Esses procedimentos têm se mostrado comprovadamente eficientes em outras obras em implantação pela companhia. Mais de 1,5 mil empregos devem ser gerados na região no pico de obras. Nos 12 parques, serão construídos 103 aerogeradores com capacidade unitária de 5,5 MW, um dos mais modernos e eficientes modelos do mercado global de energia. Cada um terá 126 metros de altura, o equivalente a um prédio de 25 andares. Serão construídas uma subestação com tensão em 500 KV e aproximadamente 71 quilômetros de linha de transmissão para garantir a conexão do novo complexo eólico com a subestação Queimada Nova II, no Piauí. O foco da energia gerada em Oitis será a comercialização no mercado livre de energia. Do total, 96% serão destinados ao Ambiente de Contratação Livre (ACL). Considerando esse complexo e o de Chafariz, 67,6% da energia já foi vendida para o ano de 2022, quando ambos devem ter a operação iniciada. Além desses empreendimentos, a Neoenergia adquiriu em setembro novos projetos na Bahia, que têm potência para atingir 400 MW de capacidade instalada, demonstrando o foco da companhia na expansão da geração de energia limpa.

PF | Fonte: Ascom Coelba

1.jpg
Ótica_União_-_Portal_Formosa_-_Banner_La

PRECISA DIVULGAR ALGO? 

ANUNCIE NO PORTAL FORMOSA

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram ícone social

(75) 99850-9821

© 2020 - Portal Formosa - O Portal do Sertão Baiano - Site criado por Jucélio Rodrigues

TOTAL DE ACESSOS