Coach em sexualidade passa sangue menstrual no rosto por considerá-lo poderoso


A coach em sexualidade Demetra Nyx, de 26 anos, compartilha regularmente em seu Instagram fotos com sangue menstrual no rosto com o objetivo de diminuir o estigma em torno da menstruação. A americana, que mora na California (EUA), explicou em uma postagem que menstruou pela primeira vez aos 12 anos e desde então se sentia “enojada” e “envergonhada” por isso.

“Nossa sociedade nos ensina que a menstruação é suja e inconveniente”, escreveu Demetra. “Comerciais de absorventes falam sobre nos tornar limpas e ter um cheiro fresco, deixando nas entrelinhas que o funcionamento natural de nosso corpo é repugnante”.

Demetra conta que aos 20 anos tentou um DIU hormonal para diminuir sua menstruação, mas cólicas intensas depois de colocar o dispositivo a fizeram desistir. Ela tentou também usar pílulas anticoncepcionais que eliminam a menstruação, mas o remédio reduziu sua libido e, de acordo com ela, contribuiu para que tivesse ataques de pânico, o que fez com que Demetra suspendesse seu uso.

Um ano depois ela decidiu mudar sua forma de encarar a menstruação, passou a usar um coletor menstrual e se diz em maior sintonia com seu ciclo. “Compartilhar fotos do sangue menstrual no meu rosto e corpo foi um impulso –  criei algo para ajudar as mulheres a se conectar com seus ciclos e achei que seria divertido. Acredito que é uma coisa linda se sentir confortável ao tocar o próprio sangue. É poderoso e mágico. Costumava gastar tempo me preocupando com o que outras pessoas pensavam de mim.  Aos 12 anos de idade fazia listas com maneira de me tornar mais atraente. De esconder o que considerava minhas imperfeições. É muito melhor agradar a mim mesma”, escreveu.

E continuou: “Gosto muito desse ritual e adoro me sentir livre para compartilhá-lo e sem me importar com quais serão as reações. A ideia não é fazer com que todas passem sangue no rosto (embora – uau – isso faz a pele brilhar!) Farei isso todo mês até que as pessoas não fiquem mais chocadas. Farei isso até que garotinhas parem de ser ensinadas que as funções naturais de seus corpos são repugnantes e impuras. Farei isso até que as mulheres parem de sentir que não podem fazer sexo quando estão menstruadas porque é nojento. Farei isso até que paremos de nos envergonhar quando manchamos nossas roupas e lençóis com sangue”.


Portal Formosa | Fonte: revistacrescer

1.jpg
Ótica_União_-_Portal_Formosa_-_Banner_La

PRECISA DIVULGAR ALGO? 

ANUNCIE NO PORTAL FORMOSA

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram ícone social

(75) 99850-9821

© 2020 - Portal Formosa - O Portal do Sertão Baiano - Site criado por Jucélio Rodrigues

TOTAL DE ACESSOS