Se ligue! Justiça vai punir quem publicar notícias falsas em redes sociais nas eleições


Quantas vezes no Facebook e nos grupos de WhatsApp você não já se deparou com uma notícia absurda, que apenas parece ser verdadeira, mas não é, e tem milhares de comentários de compartilhamento, com várias pessoas crentes de que aquilo é verdadeiro.


As redes sociais são um paraíso para a proliferação das fake news e em período eleitoral elas proliferam. Só que a justiça já está punindo. Fake news é uma mentira que parece verdade. É uma forma de enganar as pessoas, é um termo novo, mas é um problema velho, muito semelhante ao boato.


O termo em inglês fake news é usado para identificar publicações feitas com o intuito de aparentar veracidade, mas com o objetivo oculto de enganar o leitor, comumente para gerar algum benefício a terceiros.


Segundo resolução do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para a campanha, o usuário de redes sociais que publicar ou compartilhar notícias falsas terá o conteúdo retirado do ar, pagar multa e ser processado.


Quem compartilhar conteúdo classificado como fake news também pode receber a punição. O eleitor tem que tomar muito cuidado até mesmo na hora de compartilhar notícias falsas, porque o mero compartilhamento também gera dano ao ofendido.


Cabe a nós o maior papel de fiscalizar e não espalhar notícias falsas nas redes sociais. Devemos verificar as fontes de informações, evitar assumir de que algo compartilhado por um contato social é confiável e evitar compartilhar algo sem lê-lo criticamente.


Texto de JOSÉ LUIZ NETO - advogado do Escritório Luiz Neto Advogados Associados


Portal Formosa | Fonte: O Globo/CST

1.jpg
Ótica_União_-_Portal_Formosa_-_Banner_La

PRECISA DIVULGAR ALGO? 

ANUNCIE NO PORTAL FORMOSA

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram ícone social

(75) 99850-9821

© 2020 - Portal Formosa - O Portal do Sertão Baiano - Site criado por Jucélio Rodrigues

TOTAL DE ACESSOS